Love is the air

Eu olhei pra essa foto e lembrei de todos os momentos que passamos juntos, de tudo que eu aprendi nesses 3 anos, do quanto crescemos, e o quanto você me ajudou a superar meus “fantasmas”.Essa menina da foto antes era bem bobinha e muito muito muito insegura, tinha medo de tudo e de se relacionar com as pessoas, vivia chorando e reclamando que não tinha amigos…
Ai ela conheceu um “cara” e começou a namorar com ele. mas ainda era muito insegura, e vivia mordendo o namorado, mas apesar de morder ele, ela gostava muito da sua companhia, da paz que ela tinha quando estava com ele e principalmente ela gostava dele. Apesar de tudo ser realidade ela ainda não acreditava que tinha um namorado mais velho e que gostava dela do jeitinho que ela era, e por ele ser mais velho e mais experiente ela era insegura e morria de ciumes…

[..] Hoje ela tem 20 anos e mudou muito, deixou de ser insegura e parou de se importar o que os outros pensam dela e não ta nem ai, parou de morder ele, e começou a viver a vida como nunca tinha vivido, tem sonhos de menina e de mulher, quer ser grande e ser criança ao mesmo tempo, e ele é o cara perfeito que sempre ajuda ela em tudo, principalmente a ser ela mesma e alcançar os sonhos dela.

Pensamentos aleatórios.
Lembrei de algumas coisas que aconteceram… Entre elas quando fomos até floripa fazer alguma coisa e o Douglas teve a brilhante ideia de ir até o shopping Beira-mar a pé, eu queria matar ele aquele dia,andamos quase 1 hora, e não ficamos nem meia hora no shopping e já voltamos…De pé. 
Outro dia combinamos de ir até Floripa de manhã cedo, sai de casa e fiquei esperando o bendito na estação e nem sinal de vida dele, sai de lá fui até a casa dele e lá estava o Douglas dormindo.
A viagem para são Paulo que foi cansativa mas foi muito boa, todos os finais de semana juntos, todos os filmes que assistimos, e os que vamos assistir, seriados e tudo… Todas vezes que cozinhamos e os finais de semanas que passamos juntos e sozinhos pra mim são os mais perfeitos e é a coisa que eu mais amo… Poder estar ao lado dele, do meu melhor amigo, meu namorado.
Sabe eu amo muito esse guri… Tudo que passamos juntos são coisas que pessoas fazem todos os dias, e as vezes se esquecem, são momentos especiais que as pessoas esquecem, mas que eu quero lembrar para sempre. 
Eu te amo meu amor. 

Eu queria ser alguém…

Eu queria ser alguém… 

Sonho desde pequena em ser reconhecida pelo que faço, ser lembrada pelo que falo, e jamais ser esquecida. 
Não quero ser famosa apenas queria ser lembrada por alguém. Nem que seja para uma senhora que pediu ajuda com o celular, ou então para aquela moça que pergunta as horas, para o senhor que dá bom dia esperando receber de volta, ser lembrada por um estranho que passa e cumprimenta, pelos amigos da escola que dividiam momentos de angustia na hora da prova, pela faxineira por eu não ter pisado no piso molhado, pelo carro que passou pela poça e me molhou, pela atendente de caixa, o cobrador do ônibus, o motorista que todos os dias dá boa tarde, o professor que reconhece um olhar desesperado, minha mãe que é meio coruja, meus irmãos que querem sempre proteger, os primos, tios, avós, sobrinhos, netos, filhos, marido, o amigo virtual, o rival no jogo… pelo mundo.
Queria ser lembrada como um alguém feliz, um alguém que sabe o que quer, um alguém que não quer desistir e luta todos os dias, um alguém que sabe sorrir em toda e qualquer situação. 

A minha criança.

Sempre gostei de brincar, e ver as coisas na vida sem maldade alguma, acredite quando não existe maldade tudo é colorido e bonito.
Quando eu tinha 12 anos eu era uma menina igual as outras da minha idade naquela época (7 anos atrás), eu gostava de brincar na rua e de preferencia descalça, brincava com minhas amigas e vizinhas, até o dia em que uma delas se mudou e amizade acabou, com 12 anos também foi a época em que meus seios começaram a crescer, eu não aceitava aquilo, me odiei por um longo tempo e me neguei a começar a usar sutiã, negava mas minha mãe me obrigava e era necessário, comecei a aceitar não aceitando que estava crescendo, que agora os meninos poderiam começar a olhar pra mim de um jeito diferente.
Com 13, 14 anos eu ainda brincava na rua, mas agora com minha irmã e meu primo (minha irmã 4 anos mais nova e meu primo 5 anos mais novo) sofria preconceito com isso, me chamavam de criançona, falavam que eu deveria arrumar um namoradinho, ouvia direto de primas mais velhas, tias e até mesmo amiga de uma prima minha, isso era triste, sempre gostei de brincar e agora a pré adolescência estava chegando, era uma chatice ter que passar a tarde sem fazer nada, mas ainda bem que durante a manhã na escola ainda existiam algumas meninas que gostavam de brincar, mesmo estando na 8ª série nós pulávamos elástico, jogávamos futebol descalço na quadra fervendo com o calor do sol, participei do Moleque Bom de Bola, e dos jogos escolares da cidade, sim jogando futebol. 

E foi com 14 anos que eu descobri o gosto por vídeo game, ia para escola na parte da manhã e de tarde ia correndo pro Playstation 2 jogar Pes (jogo de futebol), eu estava viciada nesse jogo e era a unica coisa que eu fazia.
Quando mudei de colégio e fui para o ensino médio perdi de vez a minha querida e adorável infância, agora eu já me arrumava direito e usava sutiã sem problema algum, já aceitava que tinha crescido, e tive meu primeiro amor. 
No ultimo ano do ensino médio (2011) com 17 anos conheci uma pessoa meu namorado (Doug) uma pessoa mais velha (tinha 21 anos na época) que por algum motivo me deixou tão segura que eu acabei deixando a minha infância voltar a florescer em mim, hoje eu estou com quase 20 anos na cara e não sei o que seria de mim sem ser essa “criançona” que sou hoje, a menina que chora por qualquer coisa, que tem ataque de riso, que fala sem pensar e não gosta de mentiras, a menina de 20 anos que prefere não ver maldade nas pessoas (a não ser que esteja explicita), prefiro acreditar na inocência delas.
Eu só queria um mundo onde o perdão fosse algo essencial, onde pudêssemos ser livres para ter tais atitudes sem ser julgado de idiota, sem noção e criançona, um mundo com a inocência de uma criança e a beleza de um sorriso sincero. 

Seis coisas Im(Possíveis)

“Isto é impossível.
Só se você acreditar que é.
Às vezes, eu acredito em seis coisas impossíveis antes do café da manhã.
Um: há uma porção para te encolher.
Dois: um bolo que pode te fazer crescer.
Três: animais que podem falar.
Quatro: gatos que podem desaparecer.
Cinco: um lugar chamado país da maravilhas.
Seis: Eu posso…”
Assim disse Alice no pais das maravilhas, esse é um ótimo exercício para quem anda desacreditado em certas coisas. Pensar em coisas impossíveis e torna-las verdadeiras é um máximo. Que tal hoje mesmo já começar a pensar nessas coisas impossíveis e fazer delas coisas reais na vida?
  1. Viajar pelo mundo, e morar em Londres.
  2. Ter dinheiro suficiente para comprar todos os livros que eu já desejei na minha vida, sem esquecer de nenhum.
  3. Esquecer de todos os problemas, e viver a vida sem me preocupar com coisas fúteis. 
  4. Me casar (com o Douglas), ter a nossa casa, viajar para Paris com ele, e ter nossos filhinhos. 
  5. Não enlouquecer com a matéria de Eletricidade, Eletrônica Analógica, e Digital, e nem com as próximas que estão por vir.
  6. Eu viverei tempo suficiente para ver todos que eu amo felizes para sempre. (Sim eu acredito em felizes para sempre).

Coisas aleatórias: Minha data favorita.

Não gosto de despedidas mas quando se trata de final de ano e adeus há um ano que se passou e um “Olá” ao ano que vai chegar, é uma das melhores sensações que tenho. Acho essas datas muito especiais e gosto sempre de comemora-las ao lado de pessoas que amo. 
Mas para quem não sabe, eu amo natal e ano novo, são datas que gosto de aproveita-las o máximo possível, e não é pelas trocas de presentes mas sim por ver a família reunida, ver as pessoas felizes, ver a cidade enfeitada com luzes, a alegria das crianças quando vêm um “Papai Noel”, ver a minha casa com enfeites natalinos, o vermelho, o verde, o dourado.
Amo o cheiro da arvore de natal, as bolinhas da arvore de natal, as luzinhas que dançam felizes em uma arvore de plástico, a troca de presentes no dia do amigo secreto, as piadas bobas de final de ano. Gosto do clima de “amor ao próximo” que parece andar pelo ar.
Eu amo o natal porque é uma data que me alegra, que me faz feliz e me faz  sempre acreditar nos meus sonhos.
Eu amo o natal porque por mais que o mundo ande perdido, e as pessoas sem amor ao próximo eu acredito que nessa data especial uma luzinha dessas vai tocar o coração daquele mais desacreditado e acender um pouco de esperança. 

Confusão

Você parece estar tão distante mesmo estando perto, tenho medo do silêncio da sua ausência, tenho medo de você se encontrar em outro alguém que não seja eu, achar outro abraço e querer sentir o calor de outro corpo. Não sei o que faria se um dia você decidisse tomar outro rumo, escolher um caminho que eu não esteja nele, eu não sei o dia de amanha, só queria que tudo acontecesse conforme eu planejei, conforme eu ensaie, queria que tudo seguisse o roteiro que preparei para nós. Porém essa insegurança me deixa louca, me deixa com vontade de jogar tudo para o ar e depois tentar agarrar… Me deixa te querendo, me deixa com medo de perder tudo aquilo que já vivemos, e aqueles planos que temos.
Eu sou apaixonada pelo seu sorriso, mas não sei até quando ele vai ser meu, talvez até amanha? Ou então será meu por mais alguns anos… Talvez seja a vida inteira. Mas e se não for? Eu não saberei dizer o que irei fazer, mas tenho certeza que o que eu mais vou querer é ficar só, por um bom e indeterminado tempo.

Eu não sei porque, mas eu sou tão confusa, confundo tanto as palavras, me perco no meio de tanta confusão com essas palavras que coloco. Porém, por mais doido e sem sentido que seja este texto, ele foi feito com todo o sentimento que existe dentro de mim. 

Love Story

Enquanto ouvia Love Story de Taylor Swift escrevi um pequeno paragrafo inspirado na minha

história de amor, que pensando bem poderia virar um conto de fadas para a nova geração. 

Quando eu conheci você jamais imaginaria que tudo ia ser tão belo de ser vivido, achei que não passaria de mais um ilusão, mas eu me enganei deveria ter prestado mais atenção no seu olhar e ver o que eles demonstravam, pelo brilho que vinham deles provavelmente era felicidade em estar vivendo aquele momento.

Eramos dois desconhecidos querendo se conhecer, saber um pouco mais da vida e dos gostos do outro, tudo tão perfeito que nem parece ser real.
Você um príncipe e eu uma princesa, poderíamos um dia criar uma história e fazer virar um conto de fadas do mundo moderno, e sim seria uma bela história de amor, de amizade, cumplicidade, fidelidade, uma história em que o príncipe usa óculos  all star, calça jeans e é um nerd, e a princesa não usa vestidos e nem salto alto, usa tênis e sapatilha, calça e camiseta, uma princesa que não sabe dançar mas sabe muito bem jogar vídeo game.
Seria uma história que o único vilão que nos separa é a distancia, e a unica coisa que incomoda é a saudade, seria uma história em que não usaríamos uma coroa, mas iriamos usar algo muito maior e valioso, o AMOR.
Eu gosto muito de escrever enquanto escuto musica, musicas me fazem pensar mais e me emocionar ao ponto de colocar o sentimento na ponta do lápis.
E não me importo de colocar uma foto com meu namorado, afinal aqui é um blog pessoal, falo de coisas que eu gosto e sentimentos.
Sim sou careta ao ponto de escrever um texto e colocar em um blog, e ainda colocar uma foto com meu namorado. 

Utopia.

Oi, semana passada postei apenas na segunda-feira, não sabia o que postar e estava desanimada e sem o minimo de inspiração, essa noite tive um sonho tão lindo que acordei muito feliz, sonhei que estava com meu namorado no Túnel do amor na Ucrânia, como tive esse sonho parece que a minha inspiração e meu animo voltaram. 
O post de hoje vai ser de um texto que já escrevi alguns meses atras, meu namorado ficou de fazer um desenho para postar com o texto, mas até hoje não vi esse desenho ainda. 

Utopia tem como significado mais comum a ideia de civilização ideal, imaginária, fantástica. Pode referir-se a uma cidade ou a um mundo, sendo possível tanto no futuro, quanto no presente, porém em um paralelo. Pode também ser utilizado para definir um sonho ainda não realizado. Uma fantasia, uma esperança muito forte.



Sempre fui uma garota que gosta de inventar e reinventar coisas que eu via e vejo ao decorrer da minha vida. Ultimamente tenho pensado bastante em fugir para um mundo irreal, sempre achei que o mundo da Alice seria perfeito mas não sei se saberia lidar com todas aquelas situações embaraçosas que a pequena passou ao decorrer da história.
Ou então até mesmo viver no mundo mágico de Harry Potter onde as coisas mais incríveis iam acontecer na minha vida.
Certo dia me deparei com uma arvore maluca, as folhas dela eram corações rosas e tinha um cheiro de morango, não me assustei afinal eu já vi cada coisa doida na minha vida, andei mais um pouco tinha um coelho com asas voando, eu achei que estava vendo alucinações quando olhei para mim estava vestida com um vestido lilás e um arco com orelhas de gatinho na cabeça, e ainda estava com um baculo na minha mão, quando segurei ele firme notei que tinha criado asas e meus pés não estavam mais encostados no chão…
Eu voei voei bem alto quando finalmente achei que tinha chego ao final do céu eu aprendi como lidar com aquelas asas, foi então que resolvi fazer uma viagem e fui voando para os lados para a frente brincando sobre as nuvens que tinham o toque leve de algodão. Voei mais um pouco e me deparei com um castelo estranho com alguns dragões na porta, eu segurei o baculo e ele soltou uma luz sobre os dragões fiquei com medo e logo depois aquelas coisas assustadoras viraram nada mais que pequenos bichinhos de pelúcia  Até agora não sei se estou louca ou se estou sonhando, mas sei que estou adorando isso tudo, e bom não tem mais porque ter medo, afinal tudo que eu sempre sonhei estava acontecendo. 
Abri o portão que me separava daquele imenso castelo e lá havia muitas flores uma verdadeira aquarela de plantas, olhei para uma delas e ela me disse Bom dia menina, me assustei e continuei meu caminho, entrei no castelo e lá dentro tinha inúmeros coelhos com asas sem falar nos duendes com roupas social, era um tanto engraçado, tudo era bonito e único, sem duvida  alguma aquele era o dia mais especial da minha vida, pois tudo que sempre sonhei estava realizado em um único dia, ou sonho, isso já não me importava mais porque minha felicidade estava exalta, um turbilhão de sentimentos.

Havia um espelho gigante ao final do corredor, até chegar lá brinquei com os coelhos e ganhei um colar que era um relógio  Chegando no espelho me olhei e fui levada para minha verdadeira vida, ai me olhei não estava mais com aquele vestido e nem tinha mais asas, mas ainda permanecia o colar de relógio no meu pescoço, foi então que eu percebi que não foi um sonho, mas sim uma realidade perfeita e que eu sabia que poderia voltar a qualquer momento, apenas girando os ponteiros daquele relógio  porque quando o recebi um coelho muito sorridente me disse: Podemos voltar no tempo a qualquer momento basta saber usar a memória ao nosso favor.

Talvez eu invente mais mundos como esses, talvez eu queira viver na realidade, mas talvez ainda eu queira morar nas pequenas fantasias do meu pensamento. 

Sem medo.

Oi, agora aqui no blog meu namorado Douglas Steinbach também vai tá postando aqui no blog, vai ta postando sempre sobre canais do Youtube e talvez outros assuntos que vierem a mente brilhante dele.Mas vamos ao post de hoje, procurando ai no Google por meus blog antigos, acabei achando dois  e agora toda semana (especificamente aos Domingos) eu estarei postando um deles um .
Ninguém além de mim sabe que eu tinha outros blogs, mas sempre gostei de escrever e colocava tudo em blogs, já tive alguns e to nesse mundo da blogosfera desde 2008 mais ou menos, naquela época eu usava o blog para apenas me expressar sobre as minhas ilusões, e na época não conhecia nenhum desses blogs que são grande inspiração para muitas blogueiras.

Corre logo para os braços dela, não tema, o tempo corre e você fica ai parado não sabendo o que fazer. Para que tanta incerteza, tanta duvida em um só coração? Veja o que te atrai nela, veja o que ela te traz de bom, quais suas qualidades, digo as internas, pense nos momentos juntos a ela… Mas pense em todos, juntamente com os ruins talvez esses te mostrarão se vale a pena ficar junto a ela ou não. Pense, não tenha medo de arriscar, não tenha medo de errar de cair, se cair levante-se, se errar? Com erros aprendemos. E se acaso se machucar? Olhe para frente e diga eu sou um vencedor, errei e aprendi, cai e levantei, me machuquei e não vejo o por que de não me recuperar. Mas uma coisa é certa o tempo corre e você fica ai parado.E se quiserem ver mais textos meus é só clicar ali no menu em Textos, todos que estão ali são meus.Beijos, e boa semana.

Bilhetes que eu queria mandar!

Oi, esse post é para inaugurar o novo layout, demorei uma semana para criar ele e ficar bem do jeitinho que eu queria, desculpem a ausência de post mas estou sem alguma inspiração para faze-los, e prometo tentar postar mais mesmo sem inspiração hihi.
Esse post vai funcionar assim, toda segunda-feira irei postar bilhetinhos que eu queria ter mandando para as coisas que aconteceram de segunda-feira passada a domingo. Não terá um numero exato de bilhetinhos, mas o suficiente para resumir minha semana.  Vi essa ideia aqui.

Querido frio!
É uma pena que você sempre é passageiro.

Querida manhã!
Você poderia ser um pouco mais longa.

Querida preguiça!
Você poderia sair um pouco de mim, ficaria grata.

Querido Douglas,
Eu te amo muito muito, porque você não vem morar do meu ladinho?

Querida mãe!
Obrigada, por ter me dado a vida.

Querido dinheiro,
Você poderia ser eterno.

Queridos leitores,
Muito obrigada por visitarem meu blog.

Querida cólica (não é tão querida assim),
Ficaria grata se você não voltasse mais.

Querida semana,
Obrigada por ter sido tão boa.