Eu ainda não mudei

Eu continuo a mesma de antes, ainda prefiro um velho all star ao que um salto alto, ainda uso aquela maquiagem de leve só para marcar o olho. Ainda falo dos mesmo assuntos, escuto as mesmas musicas, ainda falo daquelas bandas, e acredito no amor.

Prefiro ainda namorar do que ficar, amar do que trair, se divertir a dois debaixo de uma coberta e um filme na televisão de 42 polegadas.
Detesto de lugares agitados igualmente ha alguns anos atrás, e aquelas manias estranhas que eu tinha ainda me perseguem. Mas sabe eu gosto dessa ideia de não ter mudado, de ser a mesma ainda, e quando quiser me procurar, estou no mesmo endereço, esperando para bater um papo e rir do passado. 

10 motivos para ter uma agenda.

Eu andava bem desorganizada, com as coisas que eu tinha para fazer a curto e a longo prazo. Então resolvi nesse inicio de ano me organizar com uma agenda e os motivos de eu ter amado comprar uma agenda foram muitos. Comecei a não esquecer das coisas que tinha para fazer, parei de esquecer de tudo, e me programei  melhor com tudo que faço tenho que fazer.

E os 10 motivos para se ter uma agenda são:
1- Lembrar das coisas que se tem para fazer.
2- Se organizar com datas, horários e locais.
3- Fazer listas das coisas que se tem que fazer durante a semana/mês.
4- Marcar todo o dinheiro gasto. (Para depois não precisar ficar fazendo contas do que gastou ou não).
5- Planejar o dia.
6- Guardar ideias.
7- Lembrar de datas importantes.
8- Guardar números e endereços.
9- Fazer primeiro as prioridades do dia/semana/mês.
10- Não se entulhar de coisas para fazer, e acabar não fazendo nada. 
Na verdade os motivos para se organizar com uma agenda são vários  depende muito de como é o dia a dia de cada um. Mas para mim os melhores motivos são esses. 

Uma Música por semana: Pra Sonhar – Marcelo Jeneci

Alguém postou essa música no facebook, fui ouvir e não consegui mais parar por que é simplesmente linda e doce de se escutar. O clipe todo perfeito, tudo combinando. O clipe mostra algumas imagens de casamentos, toda a expectativa dos noivos, e a musica também praticamente conta a historia de um casal, de tudo que acontece até que chegue o tão esperado dia do casamento.

E teve gente que entrou no clima da música e fez até pedido de casamento no show. Incrível e lindo.

Muito fofo não é mesmo? 

Amizade eterna: Existe?

“Aquele que é ligado a outro por laços de amizade, e a palavra “amizade” quer dizer: Sentimento fiel de afeição, simpatia, estima ou ternura por pessoas que geralmente não são ligadas por laços de família, ou atração sexual.”


No período escolar conhecemos várias pessoas, criamos laços afetivos muito forte com algumas pessoas, mas o problema é quando essa fase da adolescência acaba. Esses amigos realmente continuam ali, como sempre estiveram por um longo período da vida? Te apoiando, rindo com você, dando conselhos.
A resposta para isso é muito relativa, quando crescemos tomamos atitudes muito diferente de nossos amigos, claro que muitos seguem um caminho parecido. Sabe aquela velha pergunta que é feita pelos professores nos primeiros anos da escola. O que você quer ser quando crescer? Então é mais ou menos isso.

O que fazer para não perder as amizades com o tempo? Perder um amigo para o tempo é uma perda muito chata, por que não a nada que se possa fazer quando o sentimento de carinho vai “morrendo” aos poucos.
Reencontros são sempre uma boa ideia para reunir os amigos antigos, dar risadas dos micos do passado, relembrar momentos de felicidade e conquista, mas a questão é que quando uma amizade se perde com o tempo dificilmente ela voltara a ser o que era antes. 

2 livros para março, abril…

Lola e o Garoto da Casa ao Lado

Depois de ler algumas sinopse desse livro eu realmente fiquei morrendo de vontade de ler, e pretendo que seja o próximo da minha lista de leitura.

Sinopse: A designer-revelação Lola Nolan não acredita em moda… ela acredita em trajes. Quanto mais expressiva for a roupa — mais brilhante, mais divertida, mais selvagem — melhor. Mas apesar de o estilo de Lola ser ultrajante, ela é uma filha e amiga dedicada com grandes planos para o futuro. E tudo está muito perfeito (até mesmo com seu namorado roqueiro gostoso) até os gêmeos Bell, Calliope e Cricket, voltarem ao seu bairro. Quando Cricket — um inventor habilidoso — sai da sombra de sua irmã gêmea e volta para a vida de Lola, ela finalmente precisa conciliar uma vida de sentimentos pelo garoto da porta ao lado.

Zumbi x Unicórnios

Esse livro já me chamou atenção pela capa, depois que li a resenha da Mel fiquei com mais vontade ainda de ler.
” Zumbis x Unicórnios é uma coletânea de contos escritos por 12 escritores e entre eles está a linda da Meg Cabot . Os escritores estão divididos em dois times: Time Zumbi, liderado por Justine Larbalestier, e Time Unicórnio, liderado por Holly Black. Cada time têm 6 escritores, ou seja, no livro temos 6 histórias de unicórnios e 6 de zumbis.”
” Uma coisa que achei legal é que nos contos, os unicórnios nem sempre são bonzinhos e os zumbis malvados. Foi muito legal ver a visão e a criatividade de cada um dos autores sobre esses seres. Em alguns momentos eu me sentia mais empolgada com o Time Zumbi, em outros com o Time Unicórnio. “

Leia mais em: Melina Souza

Entre Aspas: CLARISSA CORRÊA

Eu só quero que você entenda que eu te mando embora querendo que você fique. Penso em não te querer mais sonhando em como te ter mais um pouco. Fico com raiva de você e isso passa. Quero mais carinho e isso me cansa. Penso que você é um ser inatingível, um ser que vive num mundo fechado a mil chaves e cadeados…quero que você entenda: eu gosto de demonstrações de amor, paixão, seja lá o que for.

Fotos, Click

Esse livro é muito bom, quando terminar ele pretendo fazer minha primeira resenha. 

Essa é uma das rosas do buquê que ganhei a aproximadamente 1 ano atrás.

Essa folhinha fofa achei ela na praia. <3

Eu e meu amor fofo, TE AMO MEU LINDO <3
Tentando tirar uma foto minha, mas não ficou muito boa.

Meu All Star e o violão do meu amor.

Um simples sorriso.

Ele pegou uma flor de um jardim qualquer, e me entregou com os olhos cheios de brilho. Dei um sorriso tímido e ele sugeriu que fossemos ao parque, Aceitei, com um sorriso respondi… Chegando lá sentamos em um banco qualquer e ele disse que não tinha maneira de ser mais feliz, não sendo essa que estava vivenciando. Ficamos lá por algumas horas, sentamos na grama, observemos o céu por alguns grandiosos minutos, de mãos dada olhando a lagoa a nossa frente ele olhou nos meus olhos e me disse, que jamais tivera momentos tão gratificantes quanto aqueles, minha única reação foi sorrir, sorrir com a boca, com os olhos, com o coração. Ainda segurando aquela flor que tinha recebido mais cedo, agradeci e disse que adorava coisas simples, coisas sem planos, coisas inesperadas, e aquela tarde foi inesperada e a melhor que já tive.

Música: Air Supply – Lost in Love

Lost in love (PERDIDO NO AMOR) da banda  Air Supply a cada vez que ouço tem se tornado ainda mais a minha música preferida,(se tornou uma música especial, pelo fato de uma pessoa muito importante para mim ter mostrado) não sei por que ela é uma música leve de se ouvir, ou a voz, a letra. A minha  parte preferida da música é o refrão: 

“Perdido de amor e eu não sei muita coisa
Eu estava pensando em voz alta?
Me senti inatingível
Mas estou de volta ao chão
Ansioso para ser o que você queria”

E uma música linda de se ouvir para quem esta apaixonado, e para quem não esta também.

Entre Aspas: ALTO

Eu não tenho medo de voar. Eu tenho medo de estar fechada num lugar e de ter escolhido estar fechada nesse lugar. Tenho medo porque meus pés sentem o chão mas ele é falso. Meus pés sempre me obrigam a sentir a verdade e eu sou obrigada a dizer a eles que aquele chão não dura e nem é de terra. Tenho medo do absurdo que é sorrir e dizer “guaraná normal e sem gelo, grata” enquanto se quer dizer “que merda é essa de estar voando se não sou a porra dum passarinho?”. Tenho medo porque quando acabar estarei em outro lugar. Agora, se eu pudesse escolher o maior de todos os medos, eu diria “a chance disso cair agora é muito pequena”. Estou sobrevoando, sem inteligência, a água profunda que aprendi a chamar de casa mas também de intervalo. A verdadeira angústia de voar é estar acima da nossa vida. Voar é tornar nossa rotina banal. Estou voando há dias, de primeira classe, com vista para o desenho de um país que não sei o nome. Ao lado de uma pessoa que, até que enfim, não é mais uma barrinha de cereal.