Talvez as minhas palavras sejam mais desajeitadas que meu cabelo, o meu sorriso seja mais amarelo que o sol, a minha vontade maior que o medo. Talvez eu seja uma pergunta sem resposta, um amanhecer sem o sol, o anoitecer sem a lua. Quem sabe eu sou o mundo, ou então quem sabe eu sou apenas eu. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *